Manhattan x Maratham

Textos

CANHÕES DA CHINA
Cheguei a uma idade que a esperança em ser bom em algum esporte foi se.
Tentei o futebol, mas muito tempo afastado e  a idade avançada não  deu mais.
Um irmão abandonou o tênis devido a dores e redescobriu o tênis de mesa, fui junto, quatro meses depois.
Sabedor que os nossos objetivos nos limitam, almejei alto, quero ser o melhor do mundo na minha idade . Devagarinho fui caindo na real. Procurando as melhores jogadas no YouTube descobri que na China existem 10 milhões de praticantes e que das 28  medalhas de ouro olímpicas 24 são  deles e as outras 4 são coreanas, possivelmente as de prata e de bronze quase que na totalidade são chinesas ou coreanas entremeadas com alguns japoneses.
Baixei minha bola, agora ainda quero ser o melhor, exceto aos de traços asiáticos, a não  ser que ele prove ser índio sul-americano.
Descobri que os profissionais treinam 8 horas por dia. Onde encontrar escolas ou Sparring para todo este tempo?
Aí descobri os Canhões da China, que são robôs que lançam as bolas com efeitos. Pronto !
Vamos ao treino, monta se a parafernália, robô, redes coletoras das bolas, rede divisória de campo, enche o robô com 100 bolas, sem observar a principal recomendação de desencontrar os buracos dos discos de entrada. Aperta se o play e nada de bola lançada. Descarrega o robô ajusta se os discos com os buracos desencontrados, aí o robô  começa  a disparar bolas para todos os lados.... Por que a rede coletora não  funciona? Esqueci de colocar o balde debaixo do buraco da rede coletora, bolinhas espalhadas para todos os lados. Toca a recolhê-las. Enche o robô de novo, coloca o balde para recolher as bolas rebatidas na rede coletora.
Em um minuto lança se 100 bolinhas, tudo de novo, recolhe, enche o robô dispara 100 bolinhas, piso em uma das bolas, pluft, agora são  só 99 por vez. Uma bolinha escapa das cerquinhas e cai no Jardim, um lagarto de quase um metro sai com ela na boca, deve pensar que é ovo de galinha, agora, 98. Continuo em frente, o objetivo é nobre. Arrumo uma pazinha de recolher lixo e uma vassoura, para amenizar as dores de recolher as bolinhas que escapam da rede coletora.
Dia seguinte, ante véspera de Natal, tudo de novo, inclusive esquecer de observar o desencontros dos discos, depois, deixar o balde fora do lugar. Será que este objetivo é tão nobre?
Amanhã  é Natal, acho que devo respeitar este feriado religioso tão importante, afinal tenho até o final da minha vida para superar o meu irmão no ping pong. Kkk
Defranco
Enviado por Defranco em 25/12/2018
Alterado em 03/01/2019
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras