Manhattan x Maratham

Textos

Peço sinceridade, é muito?
Peço Sinceridade, é muito?
É muito.
Como é difícil ser sincero. E, como ter uma avaliação sem sinceridade?
Até hoje não sei se os meus textos têm algum valor literário, a sinceridade é um diamante sem lapidação, com arestas cortantes  e pedra rara. Aqui no recanto os comentários estão carregados de "me elogie que eu te elogio". Não estou falando em particular de ninguém, mas no geral estou falando de todos recantistas, e nós, seres humanos. Quando uma pessoa é muito sincera fica complicada a convivência com ela. Precisamos, quando criticados, um de volteio, um cuidado para não ferir e não sermos feridos. "Você tem muita criatividade, mas precisa articular melhor suas ideias". Assim fico sabendo que preciso articular melhor as ideias, mas será que tenho criatividade mesmo?
Ou então, "você está bem para sua idade, mas precisa reduzir as medidas da cintura, fico sabendo que preciso  fazer  regime, mas será que nos demais itens estou bem?
Até que um dia recebi um elogio que me pareceu sincero, depois cheguei  à conclusão que era sincero demais:
Um professor de tênis falou para mim, "Defranco, você é o maior talento acima dos quarenta que passou por mim". Fiquei muito feliz, até que ele completou: Tá lento na esquerda, tá lento na direita...
Dispensei o professor, era muito sincero.
Defranco
Enviado por Defranco em 07/08/2010
Alterado em 27/02/2016
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras